-

  • Biblioteca Escolar - Escola Secundária de Vila Real de Santo António
  • quarta-feira, abril 28, 2010

    Feira do Livro de Lisboa


    Feira do Livro de Lisboa
    A 80.ª edição da Feira do Livro de Lisboa invade o Parque Eduardo VII, até dia 16 de Maio. Há obras com 50 por cento de desconto (títulos com mais de 18 meses de preço fixo). É a Hora H, uma espécie de happy hour em versão literária.
    Este ano o espaço da feira voltará a ter um palco para concertos, que vão do jazz à música clássica, passando pelo rap e brasileira. Haverá um espaço infantil, com um parque onde as crianças podem desenvolver actividades lúdicas acompanhadas por monitores. Como o horário foi alargado - abertura às 12h30, de segunda a sexta, e às 11h ao fim-de-semana e feriados - a Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL) quer levar à feira o maior número possível de escolas. O encerramento é às 23h30 e, desta vez, é possível escolher jantar entre quatro restaurantes.

    Entre os 236 pavilhões mantém-se a praça Leya (com os habituais 16 pavilhões) e também o Pavilhão dos Pequenos Editores (57). A Assembleia da República e o Centenário da República têm um pavilhão e haverá uma exposição no auditório da APEL sobre a Comemoração do Centenário da República. Os debates passam por temas como República e monarquia, Os melhores livros do ano, Hábitos de leitura, Livros infantis, Literatura em viagem ou ainda Os livros do futuro. Autores estrangeiros como Sveva Casati Modignani, Robert Muchamore, Paul Hoffman, Ricardo M. Salmón, Dorothy Koomson, Luis Sepúlveda e Ricardo Pinto virão dar autógrafos. Uma empresa fará auditorias diárias para ver se todas as regras estão a ser cumpridas (preços, espaços, etc.).

    Gostam de contos?


    Consultem este blogue.

    domingo, abril 25, 2010

    sexta-feira, abril 23, 2010

    Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor




    Dia do Livro e do Direito de Autor
    Publicado: 23.04.2004 | 08:43 (GMT)
    Celebra-se hoje o Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor. Uma data instituída pela UNESCO, que procura promover o livro.
    Durante esta 9ª edição, estão a ser desenvolvidas várias actividades e iniciativas comemorativas um pouco por todo o país. O movimento de «bookcrossing» de Portugal vai distribuir gratuitamente livros de autores nacionais em locais públicos, tais como bancos de jardim e paragens de autocarros. O dia de hoje vai ainda ser assinalado com sessões de leitura em várias bibliotecas nacionais.
    Nesta data celebra-se também o direito de autor. Um direito que é reconhecido pela Declaração Universal dos Direitos do Homem (artigo 27º) e pela Constituição da República Portuguesa (artigo 42º). O direito de autor funciona simultaneamente como garantia de defesa do património e dos valores culturais.
    O dia mundial do livro e do direito de autor é celebrado a 23 de Abril em 100 países. A data foi instituída pela Conferência Geral da UNESCO para prestar tributo aos grandes autores da literatura mundial que nasceram ou morreram neste dia. É o caso de Cervantes, Shakespeare, Inca Garcilaso de la Vega e Vladimir Nabokov. A celebração procura também encorajar as pessoas, especialmente os mais jovens, “a descobrir o prazer da leitura e a respeitar a obra insubstituível daqueles que contribuíram para o progresso social e cultural da Humanidade” (UNESCO).
    A ideia de celebrar este dia surgiu na Catalunha, onde é oferecida uma rosa a cada pessoa que compra um livro. Desde então o dia 23 de Abril tem sido comemorado de diversas formas um pouco por todo o mundo. Todos os anos o Comité da UNESCO nomeia a Capital Mundial do Livro. Este ano o programa para a promoção do livro escolhido foi o de Antuérpia, que lhe valeu a nomeação de Capital Mundial do Livro 2004.

    Matemática


    Professoras de Matemática divertidas.

    Dia Aberto para os mais pequeninos


    O professor Rui Tenório tocou e cantou para os mais pequeninos.

    Dia Aberto




    Dia Aberto na nossa escola:

    segunda-feira, abril 19, 2010

    Computadores


    Que tal um destes a condizer com a biblioteca?

    domingo, abril 18, 2010

    terça-feira, abril 13, 2010

    sexta-feira, abril 02, 2010

    Museu de Hans Christian Handersen


    Museu de Hans Christian Handersen

    Dia Internacional do Livro Infantil - Cartaz Internacional

    Dia Internacional do Livro Infantil - Cartaz

    Dia Internacional do Livro Infantil


    "O patinho feio", "O soldadinho de chumbo" e "A pequena sereia" são histórias conhecidas por quase todos os que são ou foram crianças. O seu autor, o escritor dinamarquês, Hans Christian Andersen nasceu a 2 de Abril de 1805.

    O impacto de Andersen, que morreu a 4 de Agosto de 1865, na literatura infantil foi tal que 2 de Abril foi consagrado Dia Internacional do Livro Infantil.

    A International Board on Books for Young People atribui a Medalha Hans Christian Andersen aos maiores nomes da literatura infanto-juvenil.

    Filho de um sapateiro, passou a infância num meio humilde, o que lhe permitiu conhecer a desigualdade social, realidade que transpôs para muitas das suas histórias.

    Hans Christian Andersen era filho de um sapateiro e sua família morava num único quarto. Apesar das dificuldades, ele aprendeu a ler desde muito cedo e adorava ouvir histórias.