-

  • Biblioteca Escolar - Escola Secundária de Vila Real de Santo António
  • quarta-feira, setembro 30, 2009

    terça-feira, setembro 29, 2009

    Mafalda


    A Mafalda faz 45 anos. É uma pena que Quino tenha deixado de a desenhar em 1973.
    Podes lê-la na Biblioteca

    segunda-feira, setembro 28, 2009

    sábado, setembro 26, 2009

    Chalie Chaplin

    Gostas de filmes mudos?
    Visita

    quinta-feira, setembro 24, 2009

    Infante D. Henrique


    No âmbito das iniciativas que assinalam os 550 anos da morte do Infante D. Henrique, personalidade com vincada presença no Algarve e na História Moderna, a Direcção Regional de Educação do Algarve (DREAlg), o Núcleo de Filatelia de Faro – Associação dos Trabalhadores Autárquicos de Faro (ATAF) e a Direcção Regional de Cultura do Algarve (DRCAlg), organizam, em parceria, o Concurso Literário “O Infante D. Henrique e o Algarve”.
    O concurso destina-se aos alunos do Ensino Secundário das Escolas do Algarve e tem como objectivos promover e consolidar hábitos de leitura e de escrita, incentivar a utilização das bibliotecas, a pesquisa da história local e regional.
    A sessão de lançamento do concurso terá lugar no dia 26 de Setembro na Ermida da N. Sr.ª de Guadalupe, (Raposeira – Vila do Bispo) pelas 11h00, e está integrada na Jornadas Europeias para o Património 2009. Nesta sessão, proceder-se-á ao envio do regulamento e do cartaz para as escolas secundárias do Algarve, sendo que na correspondência enviada, será aposto o carimbo comemorativo elaborado para o efeito, a partir do posto dos CTT que estará sediado no local, excepcionalmente, para assinalar o evento.
    PROGRAMA:
    11:00 - Abertura do Posto Correio dos CTT;
    11:05 - Actuação do Grupo Musical de Santa Maria;
    11:40 - Lançamento oficial do Concurso "O Infante D. Henrique e o Algarve
    11:45 - Porto de Honra;
    12:00 - Convite aos participantes para enviarem um postal com um dos oitos selos personalizados;

    Shadowland

    Madrid, 21 Set (Lusa) - Um sonho no palco, ou como usar sombras, luz e movimento para recriar um mundo de fantasia onde desejos se misturam com fantasmas e anseios com medos: talvez assim se possa descrever o projecto "Shadowland".

    Estreado mundialmente em Madrid nos últimos dias - e com viagem marcada para Portugal em Abril de 2010 - trata-se do último projecto do grupo norte-americano Pilobulus.

    Ainda relativamente desconhecido em Portugal, o Pilobulus tornou-se já uma instituição cultural norte-americana, criada em 1971 por Moses Pendleton - criador artístico dos igualmente ousados Momix - e Jonathan Wolken.

    segunda-feira, setembro 21, 2009

    A Senhora dos Livros


    No regresso às aulas, o perfil de Teresa Calçada, coordenadora da Rede de Bibliotecas Escolares

    Tenho a felicidade de trabalhar numa área de que gosto imenso. A Ieitura é um produto difícil — desde logo pelo mal tão característico dos dias de hoje, a falta de tempo —, mas não há maior gratificação que fazer leitores, conseguir passar a alguém esse deslumbramento e a imensa liberdade que os livros nos proporcionam.


    Não tenho preconceito nenhum em relação ao que se lê. O importante é ler com competência, ler bem, independentemente dos suportes. Mais importante que perseguir receitas, é incentivar as práticas. Sou das que acreditam — porque o comprovo todos os dias — que promovendo o acesso aos bens, fomentando a imaginação e o seu uso, fazendo dos livros um objecto do dia-a-dia, os leitores aparecem. Não interessa se vão todos ler os clássicos. Alguns vão, outros não.

    Sou completamente ateia. Aos 13 anos vivi uma crise religiosa e foi um livro que ma resolveu: “Jean Barois”, de Roger Martin du Gard. É o drama de um homem que se confronta com a questão da fé. Não é um livro especial ou grandioso, mas marcou-me. Hoje posso ter momentos em que quase invejo quem tem fé, mas eu não a tenho, ponto. É um assunto fechado.

    Como adolescente fui muito contestatária. Queria fazer o mesmo que os rapazes e desde cedo tive muita vontade de ser senhora da minha liberdade. Não era alinhada com a época. Em 1974 ainda pensei ir estudar sociologia para fora de Portugal, mas depois aconteceu a Revolução. Achei mais interessante ficar e perceber os movimentos sociais ao vivo.

    Confesso: sou muito impaciente. Quando as coisas emperram por falta de bom senso ou por razões mesquinhas, tenho mau feitio. E trabalhar com os poderes públicos traz, não raras vezes, muitas arrelias. Aprendi a lidar com isso. Sou teimosa e persistente, sei o que quero, por isso não desisto facilmente.


    Mafalda Ganhão
    Revista Única, 19/09/2009

    sexta-feira, setembro 18, 2009

    Vicente Campinas



    A. Vicente Campinas
    [Vila Nova de Cacela, 1910 - Vila Real de Santo António, 1998]

    Poeta, ficcionista e jornalista profissional. De 1937 a 1939 dirigiu o semanário Foz do Guadiana, suspenso pela censura de Salazar. Dirigiu igualmente o quinzenário Jornal de Cinema. Colaborou nos jornais regionais: Jornal do Algarve, Correio do Sul, Barlavento, O Algarve, A Planície, Bandarra, Gazeta do Sul e Notícias da Amadora, Diário do Sul, Diário do Alentejo e Jornal do Barreiro. Também colaborou em revistas e jornais de Lisboa, Coimbra e do Porto, como O Diabo (década de 30), Sol Nascente, Áquila, Cinéfilo, Pensamento, Vértice, Quatro Ventos, República. O seu primeiro romance, Fronteiriços, editado em 1953, foi imediatamente proibido e apreendido pela PIDE (polícia política do regime de Salazar). Segredo no Meio do Mar, é o relato de dez dias passados no «segredo» da fortaleza de Peniche, onde esteve preso em 1950 por se opor à ditadura salazarista.

    Da sua poesia afirmou João Rui de Sousa ser «a memória que – não pondo de parte a pulsão de uma bem vincada positividade moral, o aceno de uma fraternidade mesmo se apenas sonhada – testemunha sobretudo os olhos cansados pela ira do abandono, os colapsos de frio e de sono, de destroços, de aconteceres existencialmente menos felizes». Sobre os seus romances, José Manuel Mendes diz serem «bem a denúncia das injustiças sociais, um painel realista, não eufemizado, da desgraça a que são condenados os sem eira nem beira num universo de opressão». Vergílio Alberto Vieira chama a atenção para a coragem desta escrita «que ganha raiz em pleno salazarismo e chega ao nosso tempo com a limpidez só pela autenticidade popular assumida».

    quinta-feira, setembro 17, 2009

    Gerador de Ensaios

    Para um momento de humor deixo aqui a indicação de um gerador de ensaios sobre qualquer assunto: www.EssayGenerator.com . É só escrever o tema e sai um artigo pronto para usar/rir. No entanto é interessante para esclarecer alunos sobre a estrutura de um ensaio/composição. Como cada vez que se coloca um tema sai um artigo novo, coloco aqui um que me saiu na rifa sobre o tema "School libraries". Não deixa de ser curioso que até diz coisas interessantes.. ou como se pode falar algo sem nada dizer... mas será que se pode dizer algo sem nada saber?

    O Limiar Mágico das Bibliotecas


    A School Library Association-UK criou este poster aproveitando uma citação do presidente americano quando este discursou em 2005 na conferência anual da ALA.

    Inauguração III




    Apesar de nos fazerem concorrência, não há dúvida que ninguém pode deixar de visitar a biblioteca recém inaugurada

    Inauguração II



    E a reportagem continua...

    A biblioteca municipal recebeu o nome de António Vicente Campinas, poeta e prosador algarvio, autor do romance “Fronteiriços” e de uma vasta obra literária, também publicamente conhecido pelo seu poema “Cantar Alentejano”, escrito em honra de Catarina Eufémia.
    Dividida em dois pisos, a nova Biblioteca Municipal irá, por um lado, facultar o acesso dos munícipes a um conjunto de recursos informativos organizados (desde livros, a periódicos e a audiovisuais) e, por outro lado, garantir a oferta de uma programação cultural regular, de qualidade e diversificada, através da realização de diversas actividades e espectáculos.
    No Átrio da Biblioteca, no piso 0, existe uma cafetaria e uma zona de recepção e acolhimento, onde os munícipes poderão solicitar impressões em Braille, a emissão do cartão de leitor e requisitar fotocópias. Podem também aceder ao catálogo informatizado da Biblioteca, e consultar os periódicos disponíveis no local.
    Neste piso, encontra-se também uma Sala Polivalente, destinada à realização de conferências, exposições e outras actividades de âmbito cultural, e uma Sala de Leitura Infantil, destinada aos mais novos.
    O piso 1, por sua vez, é totalmente ocupado pela Sala de Leitura Fernando Morais Rodrigues, onde poderão ser consultadas publicações em diversos suportes, desde periódicos (jornais e revistas), até livros (inclusive em Braille), cd-audio, cd-rom e dvd. É ainda facultado nesta sala o acesso a tecnologias de informação e comunicação.

    terça-feira, setembro 15, 2009

    Inauguração da Biblioteca Municipal Vicente Campinas



    Vamos dar início à reportagem começando por dizer que temos finalmente uma biblioteca digna do nosso concelho.

    segunda-feira, setembro 14, 2009

    PALAVRAS DE MÚSICA - Dia do Diploma

    José Diogo Baptista e Edgar Ribeiro, tocando no dia 11 de Setembro de 2009, no Centro Cultural António Aleixo, em Vila Real de Santo António
    “A música tem o poder de formar a personalidade e podem distinguir-se os diferentes géneros de música fundados em diferentes modos pelos seus efeitos sobre o carácter. Tal género determina a melancolia, aqueloutro a moleza; este encoraja o abandono, este outro o autodomínio, e outro ainda desperta o entusiasmo.” – Aristóteles (n. Estagira 384; m. 322 a. C.)
    No passado dia 11 de Setembro de 2009, aconteceu no Centro Cultural Auditório António Aleixo, onde se celebrou o dia do Diploma da Escola Secundária de Vila Real de Santo António.
    Como introito a este evento magnífico estiveram os jovens, José Diogo Baptista e Edgar Ribeiro, que nos brindaram a todos com uma excelente apresentação musical.
    Este foi um dia onde se reconheceu e premiou o mérito dos alunos da Escola Secundária de Vila Real de Santo António, celebrou-se o dia do Diploma, visou-se a entrega a todos os alunos que concluíram o Ensino Secundário, bem como a entrega dos Prémios de Escola, Excelência e o de Valor. O primeiro prémio foi atribuído aos resultados escolares dos alunos, o segundo atribuído aos alunos pelas suas atitudes exemplares, participação e envolvimento na Escola. A Escola orgulha-se do seu mérito, e este ano foi um ano especial, porque como dizia a Directora da Escola Secundária de Vila Real de Santo António, Cristina Silveira “porque é pela primeira vez que temos alunos a concluir o 12º ano que nos acompanham desde o 7º ano de escolaridade e por isso é de facto um ano especial”.
    Iniciaram-se a entrega dos diplomas face ao prémio de valor e assim sucessivamente outros. Uma tarde cheia de maravilhas e aplausos, estando todos os alunos desta instituição de parabéns. A todos uma saudação e bem-hajam!

    A melhor aluna da Escola com (Dezoito, virgula nove valores) 18,9 valores – Ana Teresa Domingos.

    domingo, setembro 13, 2009

    Eça de Queirós


    E que tal uma visita à Fundação Eça de Queirós? Podes divertir-te num espaço onde existem palavras cruzadas, sopas de letras e outros testes sobre o escritor. A fundação não tem fins lucrativos.

    Museu das Notícias


    Este museu é inteiramente dedicado ao mundo das notícias.
    Procurem artigos por data ou por meios de comunicação. Podem ainda visionar-se vídeos.
    Utilizem o site para os vossos trabalhos

    Contadores de histórias

    Lisa Hannigan - Lille from ATO Records on Vimeo.

    terça-feira, setembro 08, 2009

    Gripe


    CUMPRE AS REGRAS DE HIGIENE

    Dia da Literacia


    Actualmente, um em cada cinco adultos ainda não sabe ler nem escrever, dois terços são mulheres e 75 milhões de crianças não frequentam a escola.

    O dia 8 de Setembro foi proclamado pela Unesco (em 1965) como o Dia Internacional da Literacia.
    O seu objectivo é proclamar a importância da literacia para os indivíduos, comunidades e sociedades, servindo para alerta sobre o estado da literacia e da aprendizagem em adultos.
    É um evento que ocorre a nível mundial e este ano tem as cerimónias oficiais sediadas em Paris.

    Literacia e Empowerment é o tema para o biénio 2009-2010 da Década da Literacia pelas Nações Unidas.

    Este ano o objectivo é valorizar o papel da literacia na valorização social e politica, na capacidade de decisão e autoconfiança dos indivíduos (o que se pode simplesmente referir pelo conceito de Empowerment) e a sua importância na cidadania e desenvolvimento social.

    Consulta Dia da Literacia